Vantagens e Desvantagens do Tesouro Direto

0

Vantagens e Desvantagens do Tesouro Direto

Mas como funciona o investimento no Tesouro Nacional? Existem vantagens e desvantagens?

Assim como acontece com qualquer tipo de investimento, o Tesouro Direto possui pontos positivos e negativos. Eles dependem de uma série de aspectos, tanto em termos financeiros, quanto pessoais.

Então, quando o investimento no Tesouro vale a pena?

Sim, investir no Tesouro Nacional é uma ótima opção dentro da renda fixa e algumas razões comprovam essas vantagens de negociar os títulos do Governo Federal.

O Tesouro Direto foi criado pelo Tesouro Nacional, em parceria com a B3, e tem o objetivo de oferecer a qualquer pessoa física a possibilidade de negociar títulos do Tesouro.

Além da rentabilidade – que você poderá conferir no nosso Simulador do Tesouro Direto, existem outros fatores que tornam os papéis do tesouro interessantes.

A grande procura por títulos públicos registrada nos últimos anos se deve principalmente à rentabilidade atrativa, considerando o baixo risco dessa opção.

Como um investidor preparado, é fundamental que você conheça os principais pontos positivos ou negativos e que os analise em relação aos seus objetivos e ao seu perfil de investidor. 

Para ajudá-lo, listamos as vantagens e desvantagens do Tesouro Direto. Confira abaixo:

Facilidade

Investir no Tesouro Direto é muito simples e rápido: você só precisa ter acesso à internet e uma conta em uma instituição financeira.

Diariamente, todos os títulos são disponibilizados em horários definidos para a compra e venda. Então, você investe do conforto da sua casa!

Risco e segurança

Qual título do Tesouro Direto é mais seguro?

O Tesouro Direto é considerado como um investimento de baixo risco. Isso porque ele é emitido pelo governo, que é o órgão máximo do país.

Então, a possibilidade de quebra do Estado é muito pequena. Antes que isso pudesse acontecer, todas as demais instituições financeiras teriam falido.

O repasse dos rendimentos também é garantido pelo Governo. Assim, pode-se dizer que o Tesouro Direto é tão seguro quanto à poupança.

Rentabilidade do Tesouro Direto

Os títulos públicos se tornaram uma das estrelas da renda fixa, principalmente, por conta de sua rentabilidade.

Com eles, você pode obter bons rendimentos sem abrir mão da segurança.

Basicamente, o Tesouro Direto possui rentabilidade muito próxima a 100% do CDI(Certificado de Depósito Interbancário), que é o benchmark da renda fixa.

Além do rendimento atrativo desse ativo, a venda antecipada também pode trazer bons lucros ao investidor. Isso é possível porque os títulos são precificados diariamente, conforme as expectativas do mercado quanto aos juros futuros.

Basicamente, quando eles caem, o preço dos papéis aumenta. Assim, eles estão valendo mais do que você pagou. Ao vendê-los, você obtém os ganhos.

Ao mesmo tempo, é preciso fazer uma boa marcação à mercado. Caso contrário, a operação acarretará perdas.

Liquidez diária

Uma das grandes vantagens de investir no Tesouro Direto é a liquidez diária.

Isso significa que você pode solicitar o resgate do Tesouro Direto a qualquer momento.

Neste caso, o próprio governo faz a recompra dos títulos. E em apenas um dia útil, o dinheiro já se encontra disponível na sua conta.

A liquidez diária permite que o Tesouro Direto seja flexibilizado a diversos objetivos de investimento. Alguns exemplos são fundos de emergência, aposentadoria ou comprar um imóvel.

Acessibilidade

Investir no Tesouro Direto é acessível, mesmo para pequenos investidores ou para quem ainda não sabe muito sobre o assunto. Hoje, com apenas R$ 100,00, você já se torna um investidor de títulos públicos.

Taxas e tributos

Todas as vantagens do Tesouro Direto possuem um custo, que são as taxas e impostos. De acordo com o valor investido e o prazo de aplicação, eles podem comprometer boa parte dos lucros.

Nos próximos tópicos, vamos explicá-los com mais detalhes. Então, continue lendo esse artigo para entendê-los.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...