Prisão de Ventre – Sintomas, Causas e o Que Fazer

0

A prisão de ventre é um problema que atinge 2 entre 3 mulheres. Isso pode não significar muito, mas mostra que a dificuldade para manter o funcionamento do intestino equilibrado não se limita a casos particulares. Os casos são mais comuns entre mulheres, e os fatores responsáveis pela constipação intestinal podem variar desde fases da vida até hábitos alimentares.

A prisão de ventre é resultado de desequilíbrio não só na alimentação, mas prova que o equilíbrio deve ser buscado por diversas fontes de bem estar.

O que é a prisão de ventre

É a constipação intestinal, a dificuldade quase que permanente de evacuar. Não são utilizados parâmetros para determinar um caso de prisão de ventre, mas utiliza-se como referência para o funcionamento do intestino normal de 2 a 12 vezes por semana. Porém, os organismos funcionam de forma particular, o que pode levar a desconsideração de números. A prisão de ventre também pode ser identificada por esforços excessivos para realizar a evacuação.

Causas da prisão de ventre

  • Uma das causas mais comuns é a adoção de dietas com baixo consumo de fibras. O consumo de alimentos deve ser equilibrado e se você já possui dificuldades para manter o funcionamento do intestino regular, não adote dietas com desequilíbrios entre os grupos alimentares.
  • A ingestão de alimentos industrializados e de proteínas de origem animal também influencia de forma negativa para o funcionamento intestinal.
  • O funcionamento irregular do intestino pode ser sintoma para diversas doenças e servir até para identificar distúrbios metabólicos.
  • Distúrbios psicológicos também podem influenciar no funcionamento do intestino, e assim resultar na prisão de ventre, como a ansiedade, estresse e depressão.
  • O baixo consumo de líquidos é uma das causas mais comuns para o mau funcionamento do trânsito intestinal.
  • Sedentarismo e baixa frequência de atividades físicas reduzem o funcionamento da flora intestinal.

Sintomas

Abaixo você poderá conhecer alguns dos sintomas que ajudam na identificação e reconhecimento de casos de prisão de ventre.

  • Fezes ressecadas, duras e de pouco volume
  • Poucas evacuações
  • Inchaço abdominal
  • Gases
  • Dores ao tentar evacuar

Beba água

A constipação intestinal pode ser evitada com a adoção de simples métodos, como a ingestão de pelo menos 2 litros de agua por dia. Os líquidos atuam diretamente para o bom funcionamento do metabolismo, e consequentemente refletem de forma positiva na eliminação de toxinas pela evacuação das fezes.

Controle o consumo de álcool

A ingestão de líquidos é fundamental para manter o funcionamento intestinal regular, mas atente, priorize bebidas naturais. Evite o consumo de álcool, eles influenciam de forma negativa, pois podem causa a desidratação das fezes.

Alimentos que auxiliam no funcionamento regular do intestino

Deve-se optar pelos tratamentos naturais para buscar o equilíbrio da flora intestinal, o uso de medicamentos é aconselhável apenas em último caso e após a avaliação de um médico de confiança. Baseado nisso, busque alternativas nas refeições em alimentos que induzem ao funcionamento ideal. Pode-se buscar opções de alimentos funcionais abaixo:

  • Mamão
  • Ameixa
  • Linhaça
  • Abóbora
  • Café
  • Aveia
  • Soja
  • Lentilha
  • Verduras e legumes

Gestantes

Em média de 30% a 40% das gravidas sofrem com a prisão de ventre na fase da gestação. O bloqueio ocorre pela pressão do útero contra o reto e os hormônios produzidos durante esse período. Gestantes devem conversar com seus médicos, pois a prisão de ventre pode oferecer maiores desconfortos e resultar até em hemorroidas. Recomenda-se evitar a suplementação vitamínica que contenha Ferro, pois contribui para a constipação intestinal. Não só a prisão de ventre, mas em casos de hemorroidas, ambos os desconfortos melhoram após o nascimento do bebê.

Bebês

A prisão de ventre é rara entre bebês de 0 a 3 meses. É comum ocorrer a constipação na transição de alimentos, quando ocorre a ingestão de novos alimentos para a criança. O baixo consumo de líquidos também influencia negativamente no trânsito intestinal. O movimento conhecido como bicicletinha pode auxiliar na prisão de ventre de bebês. Leves pressões 3 dedos abaixo do umbigo também induzem ao relaxamento abdominal, também podem influenciar positivamente para o trânsito intestinal.

Exercícios físicos

O sedentarismo é uma das causas da prisão de ventre. Se a constipação não cessar, adote hábitos saudáveis. Os exercícios físicos influenciam positivamente no trânsito intestinal. Caminhadas e musculação são os mais procurados para beneficiar a saúde.

Sintoma de doenças

A prisão de ventre é um sintoma que pode auxiliar no reconhecimento e diagnóstico de diversas doenças. É importante que hábitos saudáveis sejam adotados para que o impacto seja o menor possível, podendo assim proporcionar um melhor condicionamento para os tratamentos posteriores. Dentre as doenças que podem ser identificadas pela prisão de ventre, podemos destacar as seguintes:

  • Hipotireoidismo
  • Câncer de colón
  • Distúrbios mentais
  • Doenças e distúrbios neurológicos
  • Adoção de determinados medicamentos
  • Doenças intestinais como a síndrome do intestino irritável

Busque orientação médica

Se você convive com esses desconfortos abdominais, já buscou alternativas com alimentação equilibrada e rica em fibras ou adotou os exercícios físicos, e ainda assim não obteve melhora, busque acompanhamento médico. O profissional da saúde poderá orientar a forma mais segura para você conquistar o equilíbrio da flora intestinal.

Fonte: Mundo Boa Forma

você pode gostar também
Comentários
Carregando...