Nigella Sativa e os Benefícios para Saúde

83825697 - black cumin seeds on a wooden spoon
0

A gama de plantas e ervas medicinais sobre a qual a medicina e a herbotânica têm conhecimento é gigantesca, tanto que de tempos em tempos nos deparamos com nomes nunca antes vistos. É o caso da Nigella sativa, uma erva originária do sul e sudeste asiáticos que tem poderes medicinais e também age como especiaria na culinária geral.

Nigella sativa, também conhecida no Brasil como cominho preto, semente preta ou flor de erva doce, é uma erva pouco conhecida mas muito eficiente contra problemas digestivos e respiratórios. Estudos preliminares indicam uma melhora significativa em pacientes que a utilizaram para tratamento de asma, bronquite, rinite alérgica, constipação e hipertensão. Enxaqueca e artrite reumatóide também podem ter uma significava melhora após o consumo desta erva. Algumas indicações também relatam aumento na produção do leite materno em mulheres em fase de amamentação. Funções analgésica e depurativa também foram relatadas em relação a esta erva.

Nigella sativa pode ser usada também na culinária, sendo largamente utilizada em pratos indianos. Seu sabor assemelha-se a uma mistura muito conhecida por nós, brasileiros: cebola, orégano e pimenta do reino. Seria como conseguir diversos temperos em um só, mostrando cada vez mais sua natureza eclética. Ela pode ser apresentada através de suas sementes ou em pó, raras vezes a encontramos na apresentação de farinha e assim podemos enriquecer alguns pratos específicos como bolos salgados, pães e massas salgadas em geral.

Vale ressaltar que, como qualquer outra erva, medicinal ou não, se usada em excesso ou de forma errônea é passível de efeitos indesejados e até mesmo, efeitos totalmente contrários a sua indicação. É de extrema importância que só se faça uso de qualquer componente, medicinal ou herbário, com o conhecimento e orientação de algum especialista no assunto. É importante ter em mente que mesmo sendo uma erva natural ela pode prejudicar sua saúde se usada inadequadamente.

Consulte-se sempre com um especialista antes de consumir.

Fonte: Eu Sem Fronteiras

você pode gostar também
Comentários
Carregando...