Glutamina – O Que é, Para Que Serve, Benefícios, Efeitos Colaterais e Como Tomar

0

A indústria de suplementos alimentares vem investindo cada vez mais em produtos para proporcionar um melhor processo de definição e ganho de massa muscular. Não são poucos produtos oferecidos, e dentre eles os que mais se destacam são o Whey Protein e o BCAA; porém, nas ultimas pesquisas foi possível identificar que a adesão da Glutamina como aliada está se tornando mais comum, mas quais benefícios esse suplemento pode oferecer? Quais são os valores de contribuição oferecidos através de seu uso?

O seu uso está se tornando cada vez mais comum, mas será que todos sabem das funcionalidades da Glutamina? É exatamente isso que iremos expor abaixo, as características e propriedades contidas para a melhor forma de uso desse suplemento, que aparentemente pode ser muito eficiente.

O Que é Glutamina

A Glutamina é constituída por aminoácidos não essenciais, que também são produzidos naturalmente pelo corpo, logo são indispensáveis ao organismo. De forma resumida, eles formam blocos de construções das proteínas, os quais beneficiam o transporte de nitrogênio nos músculos, o que beneficia o processo de ganho de massa magra para aqueles que desejam hipertrofia.

Esse aminoácido é muito comum no corpo e o mesmo pode inclusive contribuir com a produção. Estudos provaram que os músculos são formados em torno de 60% por Glutamina. Ela pode ser encontrada em abundância em diversos órgãos e é fundamental para diversas funcionalidades de nosso organismo. A Glutamina pode ser o diferencial que você precisa, pois ela contribui para um melhor processo de síntese de proteínas. Você pode encontrar a Glutamina em versão de cápsulas ou em pó.

Para Que Serve a Glutamina 

Nosso corpo se comporta a fim de manter uma quantidade adequada de Glutamina no sangue, pois ela contribui pelo transporte de amônia e nitrogênio na corrente sanguínea.

Os músculos são fundamentais para manter as quantidades adequadas de Glutamina no organismo, e assim atletas e pessoas fisicamente ativas devem priorizar a suplementação desses aminoácidos para evitar períodos de catabolismo e manter o funcionamento regular do metabolismo.

Estudos afirmam que a Glutamina pode contribuir para a melhor eficiência na função mental, pois é transformada em ácido glutâmico e assim favorece a síntese de GABA, um dos neurotransmissores importantes.

A Glutamina é utilizada como fonte energética para o sistema imunológico, assim beneficiando em períodos de fadigas após treinos de alta intensidade.

O chamado overtraining pode ter seus sintomas reduzidos, pois ele é característico de uma deficiência de Glutamina. Esse termo é utilizado para remeter ao aumento do hormônio Cortisol, que possui efeito catabólico, o baixo desempenho durante os treinos, fadigas, principalmente muscular, náuseas e até oscilações de humor, então podemos notar a importância que o uso de Glutamina pode somar ao condicionamento físico.

A Glutamina pode contribuir para o aumento de glucose. Estudos foram feitos e identificou-se o aumento de cerca de 7 vezes da quantidade de glucose contida antes do consumo desse suplemento.

Benefícios da Glutamina

  • Oferece efeito anti-catabólico.
  • Contribui para o crescimento dos músculos.
  • A Glutamina favorece ao sistema imunológico.
  • Esse suplemento pode contribuir para o melhor funcionamento do intestino, o que contribui para a melhor absorção dos nutrientes oferecidos na alimentação.
  • O uso da Glutamina pode auxiliar no desequilíbrio de hormônios após desgastes excessivos dos treinos, o que pode beneficiar o estado de humor.
  • A probabilidade de surgimento de doenças degenerativas se torna reduzida com o consumo regular de Glutamina.
  • A glutamina pode contribuir positivamente para o controle dos níveis de açúcar na corrente sanguínea, além de auxiliar no funcionamento regular da flora intestinal.
  • Esse suplemento pode auxiliar de forma significativa nas atividades da memória.
  • A Glutamina favorece a produção de Glutationa, que é um antioxidante poderoso para o corpo. Essa produção pode contribuir para evitar a oxidação de tecidos e desintoxicação de substâncias.
  • Favorece a eliminação de amônia do organismo após os exercícios físicos.

Contra indicações da Glutamina

Estudos indicam que o uso de Glutamina deve ser evitado por diabéticos, pois seu organismo se comporta de forma incomum durante a metabolização da Glutamina. Em caso de uso, deve ter acompanhamento e/ou aprovação de um médico e por um educador físico.

Efeitos Colaterais

Não há estudos que comprovem efeitos colaterais devido ao uso de Glutamina. No entanto, a suplementação com Glutamina pode posteriormente induzir o organismo a reduzir a produção natural da mesma. 

Deve-se atentar para os suplementos utilizados, pois pesquisas puderam provar que a reposição de aminoácidos pode retardar a absorção de outros, então é importante analisar as substancias ingeridas.

O uso regular de doses excessivas de Glutamina pode resultar no futuro transporte ineficiente de aminoácidos nos tecidos, além de reduzir a absorção de nutrientes nos rins e no intestino.

Consumir Glutamina não necessariamente poderá resultar em consequências no presente, mas no futuro poderá proporcionar a redução de níveis de aminoácidos como Leucina, Isoleucina e Alina.

O uso de Glutamina ainda pode proporcionar flatulências e constipação, e é recomendável que pessoas com problemas renais e no fígado dispensem o uso desse suplemento, pois pode acarretar consequências mais graves.

Como Tomar Glutamina

Atletas e pessoas fisicamente ativas ingerem no máximo 20 gramas de Glutamina diariamente. Pesquisas mostraram que a dosagem mínima de 5 gramas por dia já pode contribuir, mas consumidores contestam e dizem que 10 gramas pode oferecer um melhor suporte.

Diante das controvérsias, os melhores horários para consumo foram adequados e escolhidos de modo comum:

  • No inicio da manhã: Se você tomar 5 gramas de Glutamina em jejum, pode intensificar o transporte de Glicogênio.
  • Antes do treino: Você pode ingerir de 4 a 8 gramas de Glutamina pelo menos 30 minutos antes do inicio dos exercícios físicos.
  • Na refeição pós-treino: O consumo de 5 gramas após o treino pode contribuir para uma recuperação muscular mais eficiente e ainda induz a normalização de taxas de Glutaminas gastas durante as atividades físicas. Recomenda-se consumir imediatamente após as atividades.
  • Na ceia: Ao ingerir 5 gramas de Glutamina na ultima refeição do dia, a produção de hormônio do crescimento poderá ser beneficiada e enquanto estiver dormindo, seus músculos permanecerão em estado anabólico.

Preços 

Os preços da Glutamina podem variar de R$ 38,00 até R$ 284,00.

Onde comprar? 

Você pode comprar a Glutamina em lojas de suplementos alimentares e lojas de produtos naturais. Lojas virtuais também disponibilizam o serviço de venda online, mas é importante que você busque referencias sobre a confiabilidade dos sites escolhidos.

Fonte: Mundo Boa Forma

você pode gostar também
Comentários
Carregando...