Guabiroba ou Gabiroba

Nome científico: Campomanesia xanthocarpa Berg
Nome popular: guabiroba; guabiroba-da-mata; gabiroba
Família: Myrtaceae

O nome gabiroba tem suas raízes na língua tupi-guarani e significa casca amarga. Dentre os seus nomes populares, destacam-se guavirova, guabiroba-miúda e guabirobeira-do-mato.
A guabiroba (gabirobeira, gabirobeira, gabiroba) pertence à família Myrtaceae, é uma planta que não perde as folhas facilmente (decídua), heliófita (que se desenvolve na presença de luz), característica das submatas abertas ou de vegetação semidevastada na zona dos pinhais do Planalto Meridional. Ocorre em Goiás, Minas Gerais até Santa Catarina, nas regiões de florestas e cerrados.
É rica em Energia, Proteína, Gordura, Carboidrato, Cálcio, Fósforo.

Altura entre 4 a 7 metros, dotada de copa globosa, densa e baixa, tronco curto e cilíndrico, revestida por casca grossa e fissurada.
Suas folhas são simples, glandulares, subcoriáceas ou cartáceas, face superior pouco nítida com nervura central impressa, com ou sem pelos na face interior. Floresce abundantemente durante os meses de outubro e novembro, as flores são solitárias, glandulares, axilares ou laterais, de cor branca com numerosos estames.

Possui fruto subgloboso, glandular, de polpa suculenta, com poucas sementes glandulosas. São comestíveis e muito apreciados pela avifauna, amadurecem no período de dezembro e janeiro.

Tabela Nutricional da Gabiroba

Quantidade    100 gramas
Calorias          47,36kcal
Umidade        87,31g
Carboidratos 10,57g
Proteínas        0,50g
Lipídeos          0,12g
Cálcio              8,0g
Ferro               0,24mg
Zinco               0,62mg
Fibra               1,54g